Recentemente o portal G1 veiculou uma matéria que de cada 9 de 10 profissionais são contratados por habilidades técnicas e demitidos por comportamento, ou seja, contrata-se pelo currículo e demite pelas habilidades comportamentais sociais ruins ou inexistentes. 

O que está acontecendo com os profissionais das carreiras na área de TI? De fato, é um problema que está sendo detectado não é de hoje, mas também não é só um problema dos profissionais da área de TI. É um problema genérico de todas as profissões de todas as áreas.  

As empresas agora estão preocupadas nas habilidades comportamentais e sociais de seus futuros colaboradores e esta preocupação agora é cobrada nos processos seletivos dos profissionais. Claro que ainda nem todas as empresas estão ainda preocupadas nas habilidades de cada um dos indivíduos. Só que este quadro está mudando drasticamente nos departamentos de Gestão de Pessoas das empresas que já estão observando como é importante ter profissionais em seu quadro, pessoas com habilidades comportamentais e sociais acima da média. 

As empresas estão atentas que é fundamental realizar um processo seletivo baseado em análises comportamentais. É mais fácil treinar um novo colaborador com cursos, nivelamentos etc., do que demitir depois de um grande estrago na equipe ou no corpo de clientes causado por um profissional que não é tão profissional assim. Alguns destes estragos são irreversíveis e às vezes sem oportunidade de corrigir e reparar o que foi feito. 

As empresas em seus departamentos de Gestão de Pessoas estão notando que as diversas demissões em sua maioria ocorreram por comportamentos das pessoas em seus departamentos em que são alocados. Os motivos são vastos dessas demissões, mas a grande maioria tem algum motivo pelo comportamento. Contudo, no geral pode-se prever que o colaborador é encaminhado para o RH com o rótulo: “não se encaixa no perfil.”

Então como fazer para resolver problemas deste tipo? A resposta é óbvia. Basta adotar nos processos seletivos a análise do perfil comportamental. Mas para você que é um candidato ou candidata para qualquer vaga futura, como fazer para obter êxito em uma entrevista e em um processo seletivo de uma empresa que analisa o perfil do candidato também pelo comportamento?

Além de um excelente currículo você tem que apresentar habilidades comportamentais e sociais acima da média. Quando nós falamos sobre acima da média, é em todos os momentos desempenhar e demonstrar habilidades comportamentais e sociais em sua vida. Não somente na hora da entrevista e do processo seletivo. Desenvolva a partir de agora essas habilidades tão requeridas e tão bem avaliadas pela maioria das empresas. 

Como as empresas podem “medir” e “mensurar” o profissional pelo perfil comportamental e técnico? Não é tão simples assim, a empresa pode pedir para você responder um questionário com perguntas, dinâmicas de grupos, pontos positivos e negativos em sua vida profissional, etc. 

Geralmente as empresas fazem os testes de perfil comportamental e técnico dentro de quatro pilares: a) comunicadores; b) executores; c) planejadores e d) analistas. Essa é uma amostragem do processo seletivo que envolve os candidatos e suas habilidades. Estão ligadas a separação conforme as reações das pessoas com os demais indivíduos em relação com o mundo e ao trabalho.

São realizados testes com ferramentas (software) que são analisadas separadamente e em conjunto com os demais candidatos. Assim é mapeado como o novo funcionário poderá se comportar em determinada função. Um exemplo claro, é quando é detectado que um determinado candidato ao fazer os testes com outros candidatos, teve uma indicação para ser um chefe de equipe em vez de ser auxiliar. O candidato além de ser contratado para a vaga, ainda poderá ter este filtro percebido pelos profissionais do RH e ter uma promoção já em sua contratação. 

As empresas estão preocupadas em melhorar em traçar o perfil desejado do candidato para cada vaga e eliminar erros em futuras contratações. Por outro lado, o profissional candidato precisa conhecer a empresa que está se candidatando e assim tentar já nos testes, nas dinâmicas, demonstrar empatia pelas pessoas, ser educado, ter compromisso com o novo emprego e sempre procurar ser co-criativo, colaborador, não levar problemas para a chefia, mas levar soluções, ter excelentes relacionamentos com todos, com membros de outras equipes, inclusive com colaborador como servente, zelador, porteiro (é o que nós chamamos de “sombra social”, o profissional que muitas vezes está lá na empresa todos os dias, mas por seu trabalho ser menos qualificado, digamos assim, ele praticamente “não é visto”) e por aí vai, a lista é grande, ou seja, ser educado com todos que estiverem ao seu lado.

Você pode ler a revista online aqui no site ou realizar o download. Para isto basta acessar o menu superior Edição Atual e Anteriores, escolher o ano, rolar a página para encontrar a edição desejada. Clicar no botão Ler Online ou Download.

Ew Sistemas TI.